6 tendências que definirão a transformação digital em 2024

6 tendências que definirão a transformação digital em 2024

A transformação digital é um processo constante que se acelerou nos últimos anos graças aos avanços tecnológicos e às novas necessidades da sociedade.

Nos últimos anos, temos visto mudanças significativas na forma como as empresas e as pessoas interagem com a tecnologia, e estas tendências continuarão a evoluir em 2024. 

Neste artigo, exploraremos algumas das principais tendências que esperamos ver este ano. Da inteligência artificial à automação, essas tendências irão transformar a forma como as empresas e as pessoas interagem.

1. Contratação de serviços de inteligência artificial aplicada ao Atendimento ao Cliente

A aplicação da Inteligência Artificial no atendimento ao cliente apresenta grandes vantagens para as empresas. Graças a esta tecnologia podemos oferecer um serviço automático 24 horas por dia, 7 dias por semana, que atende imediatamente às demandas dos clientes.

Algoritmos de Inteligência Artificial têm a capacidade de ouvir e interpretar as mensagens dos clientes e oferecer uma resposta em tempo real tanto por chat quanto por telefone com mensagens pré-gravadas.

Ele pode até detectar quando o curso da conversa requer intervenção humana e solicita assistência de um agente. 

O aprendizado de máquina também permite que a Inteligência Artificial faça previsões e antecipe comportamentos dos usuários para oferecer um serviço mais adequado e tornar a experiência do cliente ainda melhor. 

Toda essa tecnologia significa economia de recursos, maior eficiência na resolução de conflitos e uma experiência mais satisfatória para o cliente.  

2. Automação dos processos de marketing (relatórios, implementação, etc.) para aumentar a eficiência

A automação de marketing é uma estratégia que permite às organizações otimizar tarefas repetitivas. Para criar essas automações é necessário utilizar tecnologia e integrar todos os canais na mesma plataforma, mas com as ferramentas certas é possível conseguir processos mais eficientes e eficazes sem esforço.

Esta tendência traz grandes vantagens:

  • Economizando tempo e recursos.
  • Melhoria da experiência do usuário.
  • Geração de leads.
  • Aumento da taxa de conversão. 

No nível prático, esse tipo de prática permite que os membros da equipe de Marketing dediquem mais tempo pensando em estratégias ou buscando insights e em vez de “perder” ativar campanhas ou “processar” dados para fazer relatórios. 

3. Personalização da comunicação uma vez que o usuário é cliente da marca

A comunicação personalizada é uma das grandes estratégias para construir relacionamentos de longo prazo e fidelizar clientes. Para isso é importante conhecer os clientes; isto é, aprender sobre seus gostos, preferências, compras, etc. Desta forma, podemos criar mensagens personalizadas com base na sua experiência. 

De acordo com um estudo , 71% dos consumidores já esperam que as empresas os impactem com mensagens personalizadas e 78% reconhecem que este tipo de ações os torna mais propensos a comprar novamente. 

Portanto, a customização tornou-se uma necessidade para as marcas. As organizações capazes de construir e entregar mensagens personalizadas aos seus públicos impulsionaram o crescimento, a retenção de clientes e relacionamentos de longo prazo com os clientes.  

4. Democratização dos dados, mas da qualidade

Todos os dias, as empresas lidam com uma grande quantidade de dados sobre os usuários e sobre o seu próprio negócio, aos quais agora se somam novas fontes dos mais variados tipos.

Filtrar e descobrir informações relevantes em todo esse “emaranhado” torna-se cada vez mais complicado e consome muitos recursos. 

A tendência está a mudar e propõe-se substituir Big Data por Quality Data . Ou seja, dar prioridade à recolha de dados de qualidade, que possam realmente ser explorados e que sejam úteis na tomada de decisões. 

A Qualidade dos Dados refere-se a uma avaliação da adequação dos dados para cumprir a sua finalidade num determinado contexto. Esta qualidade será determinada por fatores como a exactidão, exaustividade, fiabilidade, relevância e atualidade. 

5. Sem Cookies, sem festa? Personalização de marketing além dos cookies 

O marketing sem cookies está cada vez mais próximo. Esses dados que normalmente obtemos em páginas de terceiros sobre os hábitos dos usuários estão prestes a desaparecer. 

Portanto, o que faremos para entender os interesses dos consumidores e personalizar novas campanhas de marketing? Como vamos medir a conversão?

A solução é construir nosso próprio sistema de dados para poder capturá-los e explorá-los por conta própria, sem depender de terceiros. Muitas marcas já exploram alternativas e criam experiências nas quais o usuário recebe um benefício em troca de deixar suas informações pessoais.

6. Audiências líquidas conectadas através da televisão

O público está cada vez mais imprevisível. O usuário pode estar usando o Instagram e, no minuto seguinte, ter toda a atenção voltada para uma série da Netflix.

Com estes novos hábitos de consumo de conteúdos e televisão on-demand com plataformas como Netflix ou Amazon, temos a oportunidade de abordar o público de uma forma diferente, ampliar o nosso alcance e diversificar os canais de publicidade. 

Estas são, portanto, algumas das novas tendências de transformação digital que veremos ao longo do ano.

No entanto, existem muitas outras correntes de interesse que não devemos perder de vista. Devemos estar em constante mudança, experimentar novas técnicas e tecnologias e estar dispostos a “corrigir” o rumo sempre que necessário.

1 Shares:
Você também pode gostar